A Maldição do Espelho (1980)

A Maldição do Espelho (1980)

Minha primeira sessão de 2016 foi de um filme que sempre desejei assistir, aquele deleite que você adia até o momento ideal. Recentemente encontrei “The Mirror Crack’d” ripado do blu-ray americano, disponível pra download. Esperei entrar em férias e ficar cercado de amigos queridos para assistir essa maravilha tão aguardada.

Digamos que “A Maldição do Espelho” (como é conhecido no Brasil) é especial, porque reúne numa única produção dos anos 80 vários rostos conhecidos por amantes da Golden Age. O longa é protagonizado por Elizabeth Taylor e Rock Hudson, colegas e amigos de longa data que se reunem mais uma vez para viver um casal nas telas, como fizeram 26 anos antes em “Assim Caminha a Humanidade”. A produção é baseada na Obra da Agatha Christie, que já teve seus contos adaptados diversas vezes para o cinema e a televisão. Entre os coadjuvantes estão Angela Lansbury, Kim Novak e Tony Curtis. Será que tem como ficar melhor? Continue Reading…

A embriaguez do sucesso (1957)

A embriaguez do sucesso (1957)

 Se você adora a canção The lady is tramp, consagrada na voz de Frank Sinatra, provavelmente deve conhecer Walter Winchell de ouvido. I follow Winchell and read every line diz a letra. Pois esta pessoa foi uma das maiores colunistas de fofoca norte-americanas, dando espaço para que as Hedda Hoppers e Louella Parsons aparecessem depois. A fama é tão grande que ele foi inspiração para um conto e um filme!

 No aniversário de Walter Winchell, estaremos servindo A embriaguez do sucesso, um filme noir com um dialogo ácido e rápido, paisagens de tirar o fôlego e que fala sobre daquilo que corrompe o homem desde que o mundo é mundo: o sucesso.

Continue Reading…

Quanto mais quente melhor (1959)

Quanto mais quente melhor (1959)

Esse sexo é completamente diferente!

– Vamos, ninguém está querendo que você tenha um bebê.
 

Ninguém é perfeito, é claro, mas na mais famosa comédia de Billy Wilder, todos os envolvidos estiveram bem perto de ser.

Elaborar uma lista de melhores filmes é tarefa das mais ingratas. Sempre que você começa a planejar, há a possibilidade de esquecer algum e se odiar por isso mais tarde. Além disso, as listas foram criadas para serem discutidas. E, é claro, existem pouquíssimas unanimidades nesse sentido no que se refere ao cinema. Uma dessas exceções é Quanto mais quente melhor. Eu me atreveria até dizer que nove de dez pessoas que amam o cinema incluiriam-no em suas listas de melhores de todos os tempos. E, sim, essa maravilha realmente merece isso. Explicarei o porquê disso.

Frequentemente considerada a melhor comédia já feita, Quanto mais quente melhor deve o seu mérito ao  mentor/guru/diretor/roteirista, Billy Wilder, logo ele, que transitou por quase todos os gêneros, e que amava isso, afirmando que, assim como não fazia as refeições todas no mesmo restaurante, não fazia filmes de um só tipo. E assim como Howard Hawks, Wilder se deu muito bem dessa maneira. Com esse filme do final da década de 1950 não foi diferente.

Continue Reading…

                                    
Encontre-nos no Facebook
Filmes por Ator:
                                                                                                                       
Filmes por Atriz:
                                                                                                                       
Filmes por Diretor: