Os amores secretos de Eva (1955)

Os amores secretos de Eva (1955)

 

Dizem as más línguas que Joan Crawford interpretou a si mesma nesse filme. A egoísta, manipuladora, charmosa, inescrupulosa Eva Phillips seria uma extensão do caráter da atriz. Verdade ou não, Queen Bee (Os amores secretos de Eva no Brasil) é um filme muito interessante, merecedor de uma boa review neste blog principalmente pela pegada Tennessee Williams que apresenta.

Queen Bee é um tapa de luva naqueles que acreditavam que uma atriz chegando aos 40 não poderia interpretar o papel de uma maneater (Nelly Furtado feelings) no cinema. Hollywood dos anos 50, sabe como é, medo da televisão tomar conta,– o que realmente aconteceu mais tarde –  por isso quanto mais juventude na tela melhor. Mas se seu nome é Joan Crawford, não importa o quão as pessoas digam que você é veneno de bilheteria, elas continuam indo ao cinema ver seus filmes. Elas continuam achando que você é diva. Queen Bee é a prova maior de que Joan Crawford era uma diva sem idade.


Continue Reading…

O lado de Joan Crawford que poucos conhecem

O lado de Joan Crawford que poucos conhecem
 
Quando Mamãezinha Querida foi lançado na década de 80, Christina Crawford sabia do alcance que o livro teria. Ela sabia que seria um sucesso, pois quem não queria saber o que acontecia atrás dos muros da famosa casa da família em Brentwood? O que Tina [apelido carinhoso pelo qual Christina era chamada por Joan] não sabia era que aquele livro mudaria para sempre a visão das pessoas em relação a sua mãe.

Continue Reading…

Um rosto de mulher (1941)

Um rosto de mulher (1941)

Um rosto de mulher, filme de George Cukor, fechou com chave de ouro a era Joan Crawford na Metro Goldyn Mayer (MGM), estúdio que a acolheu desde os anos 20. Dizem que seu Oscar, em 1945, por Almas em suplício foi uma compensação por não ter ganho como a amarga Anna Holm em 1941. Parece que todos os fracassos de Crawford no estúdio (e tinham sido vários, o que lhe rendeu o título carinhoso de ‘veneno de bilheteria’) são esquecidos quando assistimos a esse filme. O papel de Anna Holm é o auge de sua maturidade como atriz.

Continue Reading…

Momento Louella Parsons: Lana Turner, atração fatal

Momento Louella Parsons: Lana Turner, atração fatal

Histórias da vida pessoal de meus ídolos e dos ícones do cinema clássico sempre me fascinaram, e, sinceramente, não sei explicar o porquê. Basta apenas uma leitura de um livro ou de umas poucas linhas em uma revista ou na Internet, e lá estou espalhando as escandalosas histórias, intrigas, fofocas, bafões, os quem-pegou-quem da era da Old Hollywood. E jamais esqueço dessas descobertas feitas. Esse é meu lado Louella Parsons, uma das duas famosas e rivais colunistas da época (a outra era Hedda Hopper), que não perdoava nada, nem ninguém. Material não faltava mesmo para as fofoqueiras, pois, como diria James Montgomery, “Hollywood é pura Californication!”


Uma dessas histórias que descobri ainda no início da minha paixão pelo cinema e pela fofoca Old-Hollywoodiana foi a de Lana Turner, a mulher mais azarada em termos de relacionamentos amorosos. Apesar de todo seu talento, beleza e sucesso, ela jamais conseguiu ser completa e bem sucedida em sua vida sentimental.

Continue Reading…

Aldrich e a improvável sequência de Baby Jane: Hush Hush Sweet Charlotte

Aldrich e a improvável sequência de Baby Jane: Hush Hush Sweet Charlotte

Depois do estrondoso sucesso de Whatever Happened to Baby Jane em 1962, responsável por unir pela primeira vez as veteranas Bette Davis e Joan Crawford, Aldrich planejava uma sequência.

Os motivos que originaram a famosa rixa Bette Davis VS Joan Crawford, os bastidores de Baby Jane e as (diversas) farpas trocadas entre elas fica para outro post. Vamos falar sobre o período depois disso, que antecipa o filme Hush Hush Sweet Charlotte, lançado em 1964 pelo cineasta Robert Aldrich.

Continue Reading…

                                    
Encontre-nos no Facebook
Filmes por Ator:
                                                                                                                       
Filmes por Atriz:
                                                                                                                       
Filmes por Diretor: