Três filmes essenciais estrelados por Eva Wilma

Três filmes essenciais estrelados por Eva Wilma

Não é segredo para ninguém o quanto estou apaixonada por Eva Wilma. Como bons fãs sabem, quando gostamos de algo, varremos a internet atrás de elementos que possam alimentar a paixão por um artista. No caso de Eva, a notícia boa é que não apenas temos diversos filmes para guardar no coração, como a maioria está disponível na internet!

O interessante em relação à Eva Wilma é que muitos de seus filmes misturam-se com a história do cinema brasileiro. Podemos dizer que a atriz passeou entre inúmeros gêneros cinematográficos, da nouvelle vague brasileira às comédias pornochanchada. Ela nos deixou um gostinho de quero mais em relação a seus filmes, você fica pensando o que teria acontecido se ela tivesse sido escolhida para estrelar Topázio de Alfred Hitchcock. Sim, você não leu errado, Eva Wilma fez um teste com o mestre do suspense no final dos anos 60. Será que teríamos uma carreira mais longa no cinema brasileiro se ela tivesse conseguido? Nunca saberemos.

O fato é que, realmente, existe um vácuo no que diz respeito às atrizes brasileiras. Nós simplesmente não conhecemos nossas divas, mulheres que levaram nossos filmes para fora do Brasil, que fizeram com que eles fossem adorados no estrangeiro. Certamente Eva Wilma é uma dessas atrizes. A única cópia de um de seus filmes, O quinto poder, pertence a um festival de cinema estrangeiro. É mole?

No intuito de retirar o véu que encobre os filmes brasileiros, hoje selecionamos três filmes indispensáveis da carreira de Eva Wilma. Alguns estão disponíveis no You Tube, então é só correr para o abraço!

Continue Reading…

Mulher (1997/1998)

Mulher (1997/1998)

Sempre subestimo minha capacidade de me apaixonar novamente por uma artista e simplesmente sair correndo para ver tudo o que ela fez nesta vida. Pois a grande dama que conquistou meu coração desta vez chama-se Eva Wilma.

Semana passada fui assisti-la pela primeira vez no teatro e saí de lá apaixonada. Quando digo aos meus amigos que queria me deitar no palco e pedir para que ela fizesse tudo comigo, eu não estou brincando. Há muito tempo não experimentava sensações tão fortes em relação a uma história, a uma obra artística. Parecia que, naquele momento em que ela estava representando na minha frente, eu redescobri que tinha um coração batendo dentro de mim. Por isso, quando a peça terminou, não sabia direito o que fazer. Eu sentia aquele coração batendo no meu peito, tão forte. Infelizmente, a sensação evaporou rapidamente, fazendo com que eu tivesse uma única certeza: precisava muito sentir o coração novamente. Muito. E o único jeito era ter a atuação monstruosa dessa atriz desenrolando-se bem em frente a mim. Começava a busca incessante, à la Sherlock Holmes, pela próxima produção de Eva Wilma que arrancaria meu coração fora.

Por que fiquei tão surpreendida ao constatar que a segunda produção que estou vendo com Eva Wilma é super feminista? A resposta é lógica: uma série como Mulher jamais seria exibida na televisão de 2016. Ela só poderia ser fruto do fim dos anos 1990.

(e porque acho que ela estava predestinada a mim, é claro!)

Continue Reading…

Eu sei o que aconteceu a Baby Jane

Eu sei o que aconteceu a Baby Jane

Quando Harry Potter and the Cursed Child foi finalmente anunciado, minhas melhores amigas (e revisoras do Cine Espresso) ficaram muito eufóricas com a possibilidade de assistir algo que elas amavam tanto pela primeira vez no teatro. Embora eu tivesse ficado muito contente por elas, não entendia de verdade a dimensão de algo que forma o seu caráter “estar de volta” e causar os mesmos frissons adolescentes de 10 e tantos anos atrás. Até que um belo dia tomei conhecimento de que O que terá acontecido a Baby Jane?, um dos filmes que formou meu caráter como cinéfila, seria adaptado para palcos brasileiros. Aí, meus senhores, eu senti na pele os arrepios ao olhar uma simples foto dos ensaios ou ao assistir à coletiva de imprensa com o diretor e o elenco.

E, depois de ter tido a oportunidade de assistir a essa adaptação teatral na primeira fila, tentarei descrever um pouco do que senti ao ver Eva Wilma e Nicette Bruno representando as personagens tão consagradas por Bette Davis e Joan Crawford.

Continue Reading…

                                    
Encontre-nos no Facebook
Filmes por Ator:
                                                                                                                       
Filmes por Atriz:
                                                                                                                       
Filmes por Diretor: