Aconteceu naquela noite (1934)

Aconteceu naquela noite (1934)

Quando eu volto no tempo e lembro da época em que comecei a me apaixonar pelo cinema clássico hollywoodiano, a primeira coisa que me vem à mente é a absurda quantidade de vezes que assisti Aconteceu naquela noite quando eu tinha 12/13 anos de idade. Eu não sabia baixar filmes, e minha única fonte de filmes clássicos era uma (hoje finada) locadora especializada em filmes antigos. É óbvio que eu copiava os filmes para poder vê-los quantas vezes quisesse, se gostasse. Apaixonada por Clark Gable, devido às repetidas sessões de …E o vento levou, fiquei muito feliz ao encontrar o lindo na capa de Aconteceu naquela noite. Levei para casa e assisti imediatamente. E simplesmente foi amor à primeira vista. Durante os meses seguintes, não passava uma semana sem que eu revisse essa deliciosa comédia romântica. Muito mais tarde eu descobriria que o diretor dessa maravilha se chamava Frank Capra, e que aquela era só a entrada VIP para sua filmografia fascinante.

No dia em que comemoramos o nascimento de Capra, relembramos Aconteceu naquela noite, um dos maiores sucessos da carreira do diretor, e a mãe de todas as comédias românticas. 

Ellie (Claudette Colbert) é uma garota mimada e rica, que faz de tudo para desafiar o pai. Até bater o pé para casar com um playboy inútil. Quando o pai não concorda com o casamento, Ellie tenta de tudo, até greve de fome. É claro que o pai trata tudo como um capricho da moça, e ignora seus apelos. Sem saída, Ellie resolve fugir de Miami para se casar com Westley em Nova York. Mal sabe ela que a partir daí, sua vida mudará completamente.

 Na outra ponta da história, temos Peter, um jornalista que acabou de perder o emprego, e está atrás de uma história, que possa convencer seu chefe a devolver seu lugar no jornal. Seu caminho acaba cruzando com o de Ellie no ônibus para Nova York. A antipatia entre os dois é mútua, e provoca situações divertidíssimas durante a viagem. Ellie é tão descuidada quanto uma criança, e em uma parada do ônibus, tem sua bagagem roubada. Logo, Peter se vê cuidando da desmiolada garota. Por acaso, o jornalista descobre que Ellie é a herdeira fugitiva de Miami, e decide que é essa é a manchete que trará seu emprego de volta. No entanto, Peter resolve se divertir com a situação um pouco, e acaba ensinando uma ou duas lições para a moça.
 

Quando o ônibus quebra, o casal é obrigado a passar a noite num motel de estrada, e assim eles começam a conhecer um ao outro mais profundamente. Sem perceber, Ellie e Peter começam a apreciar essa companhia mútua, que é de grande valia quando eles precisam deixar o ônibus e seguir a viagem à pé. Claro que isso gera uma outra série de situações loucas, como na cena antológica em que Peter ensina Ellie a pedir carona. O companheirismo e atração entre eles cresce. Será que o fim da viagem trará todas as respostas? As muralhas de Jericó continuarão de pé?

Aconteceu naquela noite é uma comédia romântica charmosa, que tem em sua fórmula de sucesso um bom diretor, um bom elenco e um ótimo roteiro. A trama é simples e as situações tão corriqueiras, que o filme envelheceu bem. É do tipo para mostrar para pessoas que não curtem filmes antigos. O roteiro cheio de tiradas ácidas e brilhantes, as mil caretas de Gable, a química do casal… Há uma série de fatores que tornam o filme incrível. Não é à toa que o filme foi o primeiro da história do Oscar a levar para casa os cinco principais prêmios: melhor filme, melhor diretor, melhor roteiro, melhor ator e melhor atriz. Merecidíssimo!

 Frank Capra trata de forma inteligente a eterna dicotomia do pobre x rico, e foge de estereótipos quando necessário – nem sempre o pobre será o bonzinho, e vice-e-versa. Apesar disso, temos em alguns momentos aquele recorte da “América do bem”, que Capra não conseguia evitar em seus filmes. Outra coisa interessante, é a crescente tensão sexual entre o casal protagonista nas quatro noites em que passam juntos, o que faz com que o espectador torça e espere por algo ansiosamente. Claudette e Clark são fantásticos juntos! O final então, foge completamente do clichê.

Capra e seu casal protagonista durante as gravações.

É fácil ver a influência de Aconteceu naquela noite nas comédias românticas de modo geral; situações que surgiram aqui, são retratadas a exaustão até os dias de hoje. Mas, ouso dizer, nenhuma delas conseguiu superar a mãe de todas.

Escrito por Camila

Formada em Letras e na Academia Douglas Sirk de sofrência e pregadora na Igreja Universal do Reino de Woody Allen. Uma professora de inglês apaixonada por musicais. Faz parte da Comissão de Avaliação, Seleção e Fiscalização, na área de Cinema e Vídeo, do Financiarte de Caxias do Sul.

Comentários

Comentários

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

                                    
Encontre-nos no Facebook
Filmes por Ator:
                                                                                                                       
Filmes por Atriz:
                                                                                                                       
Filmes por Diretor: