A Casa Sinistra (1932)

A Casa Sinistra (1932)

Sempre tive curiosidade de assistir ao filme de James Whale, o homem por trás de grandes obras do terror nos anos 30, como O Homem Invisível, A Ponte de Waterloo e Frankenstein. Entretanto, “The Old Dark House” é um dos grandes percursores de filmes sobre casas mal assombradas, lançado em 1932, traz Boris Karloff no elenco (repetindo a parceria de Whale e Karloff após o sucesso de Frankenstein, no ano anterior), Charles Laughton, Melvyn Douglas (diversas vezes par romântico de Greta Garbo e Joan Crawford) e Gloria Stuart (que apareceu em ótimos filmes na década de 30 e retornou ao cinema em 1997, para interpretar a Rose ‘velhinha’ em TITANIC de James Cameron).

Nessa sexta-feira 13 recomendamos apagar as luzes, pegar a pipoca e o kisuco para se divertir com o clássico de James Whale. “A Casa Sinistra” tem lama, chuva, trovões, luz de velas, comédia e até alguns sustos!

O filme começa enquanto Margaret (Gloria Stuart) e Philip Waverton (Raymond Massey) tentam achar a estrada até Shrewsbury, o casal também leva Roger (Melvyn Douglas), o amigo hilário que não parece preocupado em achar o caminho e até faz piada da tempestade cantando versos de “Singin In The Rain”. Em meio ao caos, os três decidem pedir abrigo quando encontram o velho casarão da família Femm.

 

De cara são recepcionados por Morgan (Boris Karloff), um mordomo mudo e paranóico que os convida para entrar. Dentro da casa, esquentam-se na lareira e são recepcionados por Horace Femm e sua irmã quase surda Rebecca. Apesar de advertir que não há cama, Sr. Femm permite que os viajantes passem a noite em sua casa, enquanto o mordomo mantém vivo o fogo na lareira.

Os visitantes tentam se esquentar e alertam o Sr. Femm sobre o desabamento de alguns barrancos perto da estrada, a chuva é tão forte que por alguns momentos todos temem que a cidade fique embaixo d’agua até o fim da noite. É então que a Sra. Femm garante que sua casa foi construída em cima de uma rocha e que estariam seguros. Rebecca Femm é não é de lá muitos amigos e não esconde o desconforto no que refere-se a visitas inoportunas.

Passamos a conhecê-la melhor quando Margaret pede para a Sra. acompanhá-la até outro cômodo afim de tirar aquelas roupas enchardadas… durante os poucos minutos em que ficam sozinhas, Rebecca explica que aquelas paredes testemunharam a dor de sua irmã, que morreu aos 21 anos na cama daquele aposento, depois de meses agonizando e implorando que a matassem. Além disso, fica a observar Margaret enquanto se troca e chega a comentar sobre sua vaidade e sua preocupação imoral em agradar o marido. Começa a gabar-se de sua devoção a Deus e diz abominar todos os acontecimentos ímpios de luxúrias que se passaram na casa com o passar dos anos. “Encheram a casa de risadas e pecados, risadas e pecados.” O fanatismo religioso devia ser bem mais perturbador na época, hoje quase beira o cômico. Alguém lembra de Perpétua, a beata da novela Tieta? Então…

Suspense, trovões e até romance seguem durante todo o filme. Vale ressaltar que parte do que torna “A Casa Sinistra” tão especial são os coadjuvantes: Boris Karloff e Charles Laughton, o último teve sua estréia em Hollywood nesse filme. Existia muita ansiedade a respeito do próximo personagem de Boris, nesse período, devido ao estrondoso sucesso em Frankenstein. Parte do que o torna tão inesquecível está na capacidade de incorporar todos esses trejeitos, impensáveis, como se fosse verdade. O ator é uma lenda incontestável para qualquer amante dos filmes de horror e está brilhante nesse aqui.

CURIOSIDADES:

 – Obteve boas críticas em 1932, sendo aclamado pelo “The New York Times” que descreveu “‘The Old Dark House’ assim como ‘Frankenstein’ tem o triunfo da direção de James Whale, que prova suas habilidades mais uma vez”.

– William Castle é responsável pelo remake lançado em 1964. Infelizmente, não obteve grande sucesso de público e crítica, que afirmava que o filme não tinha o mérito alcançado pela obra original, além de ser um dos lançamentos “mais estranhos” da Hammer Productions.

– Em 1957, a Universal Studios perdeu os diretos sobre a obra original. Curtis Harrington, diretor e amigo de James Whale, ajudou a evitar que “A Casa Sinistra” se tornasse um filme perdido. Harrington amolou inúmeras vezes a Universal para que localizasse o negativo original e então persuadiu a Fundação George Eastman para financiar uma restauração e duplicar a cópia do negativo original, que era mantido em condições precárias.

The Old Dark House é baseado no livro Benighted de 1927, do escritor inglês J. B. Priestley e publicado nos Estados Unidos com o mesmo título do filme. O roteiro adaptado foi assinado por R. C. Sheriff e Benn Levy.

– E finalmente, na direita, Gloria Stuart em Titanic de James Cameron em 1997 <3

 

Escrito por Guilherme

Still tryin' to find my place in the sun.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

                                    
Encontre-nos no Facebook
Filmes por Ator:
                                                                                                                       
Filmes por Atriz:
                                                                                                                       
Filmes por Diretor: