Sortilégio de amor (1958)

Sortilégio de amor (1958)

O dia das bruxas está chegando, e com isso pipocam por aí dicas de filmes para assistir relacionados ao tema. Sendo assim, decidi eu mesma compartilhar uma dica, uma dica preciosa que tornou-se uma agradável surpresa para mim, que tenho grande afeto pelos protagonistas desse filme.

Devo alertar, é claro, que embora o casal principal venha de um filme de Hitchcock, a história está mais para Bewitched do que para A bruxa de Blair, portanto se você não gosta de histórias de bruxinhas adoráveis, caia fora! Mas, outro alerta (e um convite): James Stewart e Kim Novak podem (e vão), com o perdão da expressão breguinha, enfeitiçar você. Basta você deixar, relaxar e sentar para assistir Bell, Book and Candle, uma pérola cinematográfica (no bom sentido) de 1958.

A primeira coisa que me levou a pôr o DVD de Sortilégio de amor na minha cesta de compras da Saraiva foi, é claro, o casal protagonista da história. Kim Novak e James Stewart têm uma química inegável e fantástica, como comprovado em Um corpo que cai (Vertigo), de Alfred Hitchcock. Prova dessa química também é o fato de Sortilégio ter sido lançado poucos meses depois de Vertigo – um casal assim, deve ter pensado Richard Quine, que os dirigiu no segundo filme, não pode ser desperdiçado. E gostaria de agradecê-lo pessoalmente pela ideia. Sortilégio de amor foi uma agradável surpresa, além de seus adoráveis protagonistas. Humanos e bruxos se apaixonando. Seria um prenúncio de A feiticeira?

Kim Novak é Gil, uma feiticeira que está insatisfeita com a vida que leva, pois estava reclusa ao mundo dos bruxos, embora estivesse em Manhattan, e que está cansada de conviver sempre com as mesmas pessoas e viver todo o dia na mesmice. Enquanto conversa/monologa com seu gato siamês, Pyewacket , Gillian vê seu vizinho do prédio onde aluga o espaço para o seu antiquário, o simpático e pacífico Stepherd. Ele logo desperta a atração da feiticeira, que exita em usar de artifícios de magia para conquistá-lo.

Steph, um editor de livros, está comprometido, e como o destino é feito de malemolências, sobretudo no cinema, sua noiva é uma antiga colega de escola de Gil, que tentou fazer de tudo para prejudicá-la na época. Resumindo: ela é mais uma dondoca mimada que merece ter o noivo tomado. Era o que faltava para Gil decidir deixar os escrúpulos de lado e enfeitiçar Steph. Para isso, ela utiliza o seu gato – é assim que Gillian faz seus feitiços, ela canta para Pyewacket e ele faz o servicinho para ela. Simples.

O encanto dá certo e Steph, de uma hora para a outra se vê apaixonado pela bela feiticeira e joga os planos de casamento para o alto, e isso fica muito claro quando, no topo de um prédio com Gil, ele deixa seu chapéu ser levado pelo vento. A metáfora é clara: Steph perdeu a cabeça pela bruxinha.

O novo casal passa todo o tempo possível junto, e o que era para ser apenas uma diversão na monótona vida de Gillian, acaba se voltando contra ela: a lenda diz que uma bruxa não chora, não cora, não tem sentimentos. Se uma feiticeira se apaixona, seus poderes se vão. É o que tentam lhe relembrar a todo momento sua tia e seu irmão Nicky (Jack Lemmon, também adorável). Afinal, as bruxas não podem se apaixonar, mas podem se divertir. Será o suficiente para Gil? O cético Steph acreditará em seus motivos?

É preciso assistir para saber e o resultado não decepciona. É costume achar que o seriado Sabrina, aprendiz de feiticeira foi inspirado em A feiticeira. Mas basta assistir Bell, book and candle para saber de onde a inspiração veio. E, curiosamente, o filme também influenciou o surgimento de A feiticeira anos mais tarde.

Além de ser inspirador e fonte de ideias, Sortilégio de amor tem personagens carismáticos, bela fotografia e um anseio por mais no final. E, a questão que fica óbvia durante todo o filme é: vale a pena abrir mão do amor por uma vida mais independente? Ou será possível ter as duas coisas? Gillian fez sua escolha.

Kim Novak é um amor, uma das mais carismáticas atrizes que o cinema viu, com suas sobrancelhas de vida própria. E James Stewart, o adorável Jimmy, conseguiu me provar, definitivamente, que não existe filme ruim com ele no meio. E de brinde, Jack Lemmon sendo Jack Lemmon. Impossível deixar de assistir.

Download: Torrent (as legendas em português já estão incluídas dentro do arquivo).

Escrito por Camila

Formada em Letras e na Academia Douglas Sirk de sofrência e pregadora na Igreja Universal do Reino de Woody Allen. Uma professora de inglês apaixonada por musicais. Faz parte da Comissão de Avaliação, Seleção e Fiscalização, na área de Cinema e Vídeo, do Financiarte de Caxias do Sul.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

                                    
Encontre-nos no Facebook
Filmes por Ator:
                                                                                                                       
Filmes por Atriz:
                                                                                                                       
Filmes por Diretor: